Guiaderodas na Veja: “Um Toque na Inclusão”

out 21, 2018

A era dos smartphones popularizou o uso de aplicativos que melhoram radicalmente a qualidade de vida de pessoas com necessidades especiais

Nessa sexta-feira (19/10/2018) o Guiaderodas saiu na revista Veja, em uma reportagem que conta como a tecnologia tem ajudado na inclusão. A reportagem cita aplicativos que facilitam o dia a dia de pessoas com deficiência.

Confira trechos da matéria:

“O físico inglês Stephen Hawking (1942-2018) ganhou fama como um dos mais extraordinários astrofísicos da história, tanto por descobertas de elucidaram o funcionamento dos buracos negros quanto por livros best-sellers que explicaram a ciência a leigos, como o ja clássico Uma Breve História do Tempo (1988). Mas nenhum de seus feitos seria possível se não fosse a existência de tecnologias que o auxiliavam a interagir com o mundo.

Hawking sofria de uma doença degenerativa devastadora, a esclerosa lateral amiotrófica, que o confinou a uma cadeira de rodas desde a juventude. suas limitaçoes se entendiam também à fala. Considerando um dos maiores gênios do século XX, o cientista só era capaz de realizar um leve movimento com a bochecha. Mas o auxílio de tecnologias de captação de movimentos, interligados à sua cadeira de rodas, permitia que ele se comunicasse com assistentes e, desse modo, escrevesse obras e formulasse teorias.

Há pouco mais de uma década, equipamentos como os utilizados por Hawking eram caríssimos – e, por isso, de acesso limitado. Hoje, em plena era dos smartphones e dos aplicativos, soluções tecnológicas que contribuem decisivamente para o processo de inclusão social de pessoas com necessidades especiais estão, por assim dizer, ao alcance dos dedos.

(…)

Calcula-se que, até 2050, 2 bilhões de pessoas, na maioria idosos, necessitarão do auxílio de ao menos um dispositivo do gênero.

(…)

Há atualmente uma vasta gama de ferramentas inclusivas sem custo que podem ser baixadas em qualquer loja de aplicativos de celular e tablet. Um exemplo é o brasileiro Guiaderodas, criado em 2016 pelo engenheiro paulistano Bruno Mahfuz, que ficou paraplégico aos 17 anos, em 2001, depois da colisão de um ônibus com o carro em que era passageiro. Por meio do programa, cadeirantes podem se informar sobre estabelecimentos adaptados para recebê-los.

“Um dos maiores desafios de ser cadeirante é obter informação sobre quais obstáculos terão de ser enfrentados ao sair de casa. Foi isso que eu quis solucionar”

diz Mahfuz. Como o Guiaderodas não lhe traz ganho direto, ele o mantém com a remuneração que recebe de suas consultorias para empresas interessadas em se tornar mais inclusivas, adaptando seus escritórios para deficientes físicos.”

Por Andre Lemos – Veja
Foto: Luiz Maximano

Se você é assinante da Veja, pode ler o texto na íntegra aqui.

Para baixar o APP, clique aqui.

Para conhecer melhor a certificação para a sua empresa, clique aqui.

Entre em contato para solucionar as suas dúvidas.

Comentários:

1 Comentário

  1. Luis Grigolon

    Excelente iniciativa. Parabéns a todos que participaram e participam de forma concreta nesse projeto que sem sombra de dúvidas, vem a colaborar definivamente com o bem estar de todos dentro da nossa sociedade.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *